Seguidores

Férias...

Ontem acabaram minhas aulas e vou curtir meu tempo livre!
Agradeço a todos que me visitam e prometo voltar com novas postagens em fevereiro!
Aproveito para desejar Boas Festas a todos!



Neno

Biggy, o beagle 2...



Biggy estava se preparando para comandar a principal divisão do exército de chips para derrotar o vírus em menos de 20 horas.

Caso não conseguissem, Biggy iria ficar dentro de seu mouse para sempre!

As tropas estavam posicionadas na linha de frente. O exército do vírus estava avançando, mas os chips não recuavam... então a batalha iniciou!

Era tiro para lá, para cá... era como um jogo.

Se fosse atingido, sairia da batalha e continuaria sua vida normal de chip.

Mas, com a liderança e esperteza de Biggy, o exército "chiposo" ia tomando as bases do vírus.

O beagle e suas tropas chegaram ao início do computador, já que tinham passado pelo fio do mouse.

Eles estavam escondidos em pequenas rupturas, espiando a posição dos inimigos.

Até que...Biggy deu o sinal para avançarem!

Foi uma batalha muito bizarra...chips e um beagle contra um vírus e suas ameaças!

O exército "chiposo" se aproveitava da desorganização das tropas inimigas, que estavam lutando estilo "cada um por si".

Mas nessa batalha, Chipo,o líder dos chips, ficou desaparecido.

Ela desapareceu, do nada, sem nem dar sinal.


Depois de muitas batalhas estranhas, os chips chegaram no teclado, eles tinham que descer e chegar na "placa mãe" para destruir o vírus e salvarem Biggy e suas antigas vidas.

O beagle pegou várias cordas e suas tropas começaram a descer o teclado, tomando cuidado para não esbarrar em fios e outros obstáculos.

Os chips foram derrotando os inimigos facilmente, porém com muita determinação, garra e força.

Até que chegaram na placa mãe, onde estava o vírus, que falou:
-Mais um passo e eu aciono o explosivo, que irá destruir todos os seus preciosos sistemas do computador.

Então Biggy e seu exército ficaram parados, esperando alguma coisa, improvável, acontecer.

Faltava apenas 5 minutos para fechar as 20 horas, e o beagle virar um escravo do vírus.

Então, Chipo, o chip desaparecido, chegou por trás do vírus e pegou seu explosivo.

A guera tinha terminado, e os chips venceram!

Derrotaram o vírus, os chips voltaram para sua vida normal e Biggy...também, trabalhando sempre em seu computador...Neno


Biggy,o Beagle...Uma aventura dentro do Computador...



Biggy era um beagle dedicado e esperto.

Ele trabalhava no computador de sua casa,todos os dias.

Já era rotina acordar, tomar o café , ir ao computador e ficar lá, o dia todo, só saindo para as refeições e para ir ao banheiro.

Certo dia, ele estava corrigindo um texto, quando seu mouse começou a ficar com um brilho esverdeado que foi aumentando, aumentando...

Quando teve um clarão verde!

Biggy foi teletransportado para dentro de seu mouse, onde viu fios, circuitos e chips.

E um deles era sorridente..o beagle estranhou e se aproximou.

O chip disse:
-Meu nome é chipo. Biggy, você foi escolhido para nos ajudar a derrotar o vírus que descobrimos no seu computador. Temos 20 horas antes do vírus tomar conta de todos os computadores do mundo. Te explico melhor na sala de comando de nosso grupo, que é formado inteiramente por chips.

-Como sabe meu nome? Como eu fui teletransportado para dentro do meu mouse?-perguntou Biggy

-Sabemos quem você é! Te vemos todos os dias quando usa seu mouse. Nós desenvolvemos uma tecnologia capaz de teletransportar coisas.Mas ocorreu um erro no sistema. Então se não derrotarmos o vírus, você ficará aqui dentro, sendo escravo do vírus, para sempre!

-Certo.Me explique o plano na sala de comando.

Biggy e Chipo seguiram alguns túneis cheios de fios e chegaram na sala de comando, um espaço bem grande, que o beagle, ainda surpreso, deduziu ser o centro do mouse.

Chipo explicou o plano:
-Nós estamos no mouse, então vamos lutar com uma divisão de guarda do exército do vírus no fio que liga o mouse com o computador. Então vai começar a luta DE VERDADE. Vai ser difícil, mas se tudo der certo,e conseguirmos derrotar cada divisão do exército, em cada parte do circuito, e chegarmos ao centro do computador e derrotarmos o vírus,tudo ficará normal novamente.

-Quando começaremos?-perguntou Biggy

-Agora.


Continua...





Alice no País do Fogo... (parte final)

Leio o capítulo 1 AQUI.
****************************************************************************



Mas, ela nem suspeitava que, atrás da porta número 3, estava algo que ela estava procurando desde o começo do dia, quando estava entediada. Alice quebrou uma abertura maior na porta 1 , que estava queimada e frágil, e passou...

Depois de passar por uma rede de túneis quentes e estreitos, ela viu aparecer a luz vermelha novamente, que de repente, se transformou em um gato pegando fogo. Alice ficou estérica e perguntou:
-Você está bem? ( e não esperava ouvir nenhuma resposta, pois estava falando com um gato).
Mas o gato respondeu, simplesmente:
-Continue reto.   E desapareceu...

A menina seguiu o conselho do gato e continuou no caminho, até chegar em um mar de lava, um OCEANO de lava : quente e com magma pulando e soltando bolhas.
Na beirada, havia um pedaço de pedra, um remo e uma placa dizendo: "VÁ AO OUTRO LADO". E foi o que Alice fez. Ela teve algumas queimaduras , pois estava muito próxima à lava.

No meio do caminho, uma enguia, feita de água, pulou da lava para a pedra flutuante em que Alice estava.
Ela (enguia) falou:
-Como você é estranha! E pulou para o mar de lava, saindo da vista da menina.
A pedra chegou ao outro lado do oceano, com Alice junto. Ela desceu e seguiu em frente pelo caminho de rochas vulcânicas.
Alice se deparou nesse momento com uma sala, com um trono no meio, rodeado de fogo. Nele, estava uma serpente vermelha , que perguntou:
-Quem é você?
Alice respondeu:
-Sou Alice.    E saiu correndo , pois tinha muito medo de cobras.
A menina começou a chorar , achando que nunca voltaria para sua casa, e, do nada, apareceram três portas. Uma escrito "casa",outra escrito "Dinah" (que era o gato de Alice) e na última estava escrito "?".
Alice entrou na porta 3 (que era a última). Ela caiu desmaiada e, quando acordou, estava em casa, com Dinah... tudo normal, menos a própria Alice, que ficou muito mais madura.



Alice no País do Fogo... (parte 1)



Em um dia nublado, Alice estava encostada em uma rocha, pensando em como os dias estavam chatos, olhando ao seu redor.

 Ela encontra um buraco que estava embaixo de uma cerca meio queimada. Ficou curiosa e entro nele. Era bem fundo, e, ao longo de sua queda, ia ficando cada vez mais quente.

Quando Alice estava chegando ao final, conseguia ver apenas uma luz vermelha. Ela caiu e não sentiu nada, e foi seguindo em sua direção, mas, de repente, a luz desapareceu.

Alice estava se sentindo mal de tanto calor que tinha ali, no fundo do buraco e, então, desmaiou.
Quando acordou,estava em um uma sala cercada de fogo, com uma pequena porta na qual Alice não conseguia entrar. Ela virou-se para trás e viu outra porta, também pequena.

Quando tentava pular o fogo que cercava a sala, a chama aumentava. Alice ficou nervosa e desmaiou novamente.Depois de acordar, a menina notou que, desta vez, estava em um salão cheio de rochas e tochas, com três portas pequenas.

Ela pegou uma tocha e pôs do lado da porta número 1, que era feita de madeira e queimou.A porta número 2, era feito de pedra, mas Alice se lembrou de um antigo ditado que seu vô havia-lhe contado:"água mole em pedra dura, tanto bate até que fura".

Ela procurou água em todos os cantos e achou uma pequena poça. Então, fez conchinha com as mãos e pegou um pouco de água.

Alice soltou imediatamente, pois estava fervendo. A menina pensou:
-Tenho que sair daqui, está muito quente.

*Aguardem o segundo capítulo.
*Fiz em uma atividade para a aula em que tinha que fazer uma paródia do livro" Aventuras de Alice no País das Maravilhas".


Freddy,o flamingo inquieto 2...

Freddy, o flamingo inquieto estava fazendo uma expedição em uma caverna e, meio que sem querer, acaba descobrindo um templo secreto!
*********************************************************************************

Freddy estava pensando em como entrar naquele templo.

Não tinha nenhuma porta, nenhuma janela, nenhum buraco.
Buraco?BURACO, era isso!

Freddy ficou atento a mais buracos no chão, já que encontrou uma passagem secreta em um deles, poderia também  encontrar uma entrada de um templo.

Mas não tinha nem uma rachadura no chão.

Estava tudo tão vazio, chato...a única coisa que se movia ali, fora Freddy era o pequeno riacho.

O flamingo estava sem absolutamente nada para fazer, então começou a nadar, mergulhar e boiar.

Mas mergulhando, Freddy viu uma pequena cratera no fundo do riacho, uma pequena, minúscula cratera.

Nem um peixe que estava nadando ali perto conseguiria entrar.

Mas Freddy não se deixaria vencer por uma cratera... ele pegou uma picareta, e começou a aumentar, aumentar e aumentar. Até que a minúscula abertura se transformou em um buraco enorme!

E então, ele entrou e ficou caminhando por uma longa e estreita rede de túneis subterrâneos.

No final,  Freddy teve que se apertar e passar pelo último buraco, até entrar no templo, que pelo visto, a entrada era muito bem protegida!

O templo tinha um salão grande, amarelo e branco, com pilares sustentando a construção.

O flamingo passou por labirintos, armadilhas e... enfim, depois de seis horas caminhando, ele chegou na sala do tesouro, na qual tinha um único baú, não muito grande, encostado na parede.

Ele abriu e... não tinha nada! Apenas um bilhete no fundo.

Freddy leu:

-Freddy. Isso tudo foi apenas um teste.Sabíamos que você iria querer fazer a expedição e queríamos testar você para saber se era como os outros, que desistiram fácil, ou era diferente. Se chegou até aqui e leu esse bilhete, você está preparado. De agora em diante, você vai ser o responsável por todas as cavernas e construções misteriosas que acharmos.

Ass: Revista FlamingoAdventure.

O flamingo inquieto ficou tão feliz que começou a gritar, fazendo eco por todos os cantos.

E agora, ele sabia que, ele ia fazer muito mais expedições do que já fazia antes!...Neno




Freddy, o flamingo inquieto...



Freddy era um flamingo animado e ativo.

Ele adorava fazer coisas diferentes, não conseguia ficar um minuto parado.

Todos os dias, Freddy pegava a revista FLAMINGO ADVENTURE, que continha dicas sobre
expedições, etc...

Em uma edição, ele viu um anúncio escrito:

VOCÊ É UM FLAMINGO QUE NÃO CONSEGUE FICAR PARADO, VOCÊ É UM FLAMINGO QUE VIVE A ADRENALINA? ENTÃO VENHA EXPLORAR A NOVA CAVERNA DESCOBERTA!

Ligue: 23167856


A primeira coisa que Freddy fez foi pegar o telefone e ligar para lá. Disseram para ele esperar na porta de sua casa que um táxi já estava chegando para levá-lo a expedição.

Como Freddy era um flamingo que não conseguia ficar parado, ele ficou esperando o táxi e ao mesmo tempo correndo em volta de sua casa.

Quando o táxi chegou, o flamingo inquieto pediu ao motorista para ir o mais rápido que puder, pois queria chegar na caverna o mais rápido possível.

Assim que chegaram na caverna, Freddy pegou sua mochila, suas ferramentas e entrou na caverna.

Ela estava totalmente vazia, escura e silenciosa.

A caverna tinha pedras, estalagmites, estalactites, alguns lagos subterrâneos e um riacho correndo pelas pedras.

Freddy ficou olhando qualquer coisa que podia ser interessante. Ele estava andando há bastante tempo, e sem querer, esbarrou numa pedra, que saiu do lugar, revelando um buraco.

Obviamente, ele entrou no buraco.

Foi passando por vários túneis, outros buracos, labirintos até chegar em uma espécie de templo.

Freddy pensou:
-Eu devo ter achado um templo perdido, posso entrar para história!


Continua...

Lucy, a tartaruga...



Lucy era uma tartaruga que vivia sempre num aquário.

Ela já estava cansada de viver ali.

Então, um dia,quando seus donos foram passar o dia fora, ela usou toda sua força e conseguiu,milagrosamente, abrir a tampa do aquário!

Ela foi andando em direção a porta e saiu por uma abertura em baixo dela.

 Foi andando pela rua por um tempo, um GRANDE TEMPO .

Cansada,  parou de andar e olhou em seu redor.

Viu casas, prédios,praças e...uma coisa chamou sua atenção.

Um espaço bem grande com uma placa dizendo: **"--PARQUE AQUÁTICO--"**.

Lucy foi em direção a entrada do parque.

Quando entrou, viu enormes piscinas, tobogãs e coisas que ela nunca tinha visto.

Ela adorou aquela liberdade e nadou e se divertiu por todas as piscinas e lugares do parque.

Mas, quando ela foi no tobogã pela milésima vez, um pássaro pegou ela pelo bico e a levou para o ar.

De repente, o pássaro sem querer soltou Lucy e milagrosamente (tartarugas tem muita sorte) ela passou pelo buraco do bueiro e ela caiu na água do esgoto, e não se machucou.

Ela foi sendo levada pela água suja do esgoto, mas ela conseguiu chegar a beirada, mas ainda debaixo da terra.  

Viu um rato e perguntou:
-Você sabe que onde tenho que ir para chegar na casa Nº 126 -Rua Réptil?
-Entre na água do esgoto de novo, e no cruzamento 132 vire a direita. Vai dar na privada, mas é o jeito mais rápido de chegar.

Lucy estava com medo,nojo, mas ela arriscaria tudo para voltar para casa.

Ela entrou na água de novo, e no cruzamento 132 virou para a direita.

Viu uma abertura lá em cima,mas não conseguia chegar lá.

Mas, milagrosamente (acreditem tartarugas tem MUITA sorte) ela viu uma mola na água, subiu nela e BOING!

A mola tinha levado Lucy para a privada de sua casa, então saiu e conseguiu voltar para seu aquário

Só depois chegaram seus donos, e eles não sabem e nunca vão saber da aventura que Lucy, a tartaruga teve!...Neno


A corrida dos cães e gatos...





Há muito tempo atrás , os cães e gatos brigavam muito para ver quem seria o melhor mascote.

Mas tudo acabou em uma corrida de carros.

A espécie que ganhasse a corrida, ganharia o título de MELHOR MASCOTE.

Era uma coisa bem complexa: a pista com grande qualidade, os carro eram  Ferraris e Porsches...

Enfim, depois de 11 meses planejando, a corrida começou.

Um cachorro estava ganhando com dois segundos na frente do segundo colocado.

Mas um gato logo ultrapassou!

A corrida estava uma loucura: ultrapassagens a toda hora!

Se os cães e gatos continuassem assim por muito tempo , iria acontecer algum acidente!

Os carros estavam detonados pois ninguém queria perder tempo para ir ao pitstop.

Os pneus iam furando, aerofólios caindo...

Até que dois carros se bateram, bloqueando a passagem para os que estavam atrás.

Só tinha dois carros que estavam na frente dos que bateram : um gato e um cão.

Era a última volta.

Quem iria ser o MELHOR MASCOTE.

Eles estavam na velocidade máxima e... empataram!

Todos os cães e gatos ficaram dizendo:
-Como vai ser isso?!

Até que um cão e um gato disseram:
-Vocês ainda não perceberam que não podemos nos comparar! Somos diferentes e ótimos mascotes! Podemos ser amigos em vez de ficar brigando o tempo todo!

Todos concordaram. E depois disso só fizeram mega corridas de carros por diversão..(eles adoravam correr)...Neno





Participação no Semeando Poesia...

                                                 
Essa foi minha participação no blog Semeando Poesia, da Tina . Vai lá ver o que ela , a loja  Poeme-se e o Alexandre Reis bolaram:





Clique Aqui.

O armário...





Larry é um homem bem solitário.

Ele trabalha à noite , numa lanchonete.

Ninguém sabe como ele é, onde ele mora... mas Larry tem uma vida normal.

Um dia, ele estava voltando do trabalho quando ele viu um armário, na calçada de uma rua escura.

Ele olhou para os lados e viu um homem alto, pálido e com cabelo preto.

Larry tentou perguntar se o armário era dele, mas ele fugiu.

Quando chegou em casa, Larry viu melhor o armário.

Era roxo, vermelho e tinha uma maçaneta em formato de morcego... parecia de um vampiro!

Larry abriu o armário e viu uma coisa. Um portal!

Ele entrou no portal.

Viu homens estranhos,todos altos pálidos e com cabelo preto.

Todos iguais a o homem da rua escura.! Larry pensou:
O que eu faço?

Ele tinha que fazer algo! Estava em uma dimensão de vampiros!

Larry pegou uma estaca de madeira e pensou:
-Acho que se eu fincar no armário,todos os vampiros irão morrer!

Então ,fez oque pensou. E deu certo!

Larry tinha matado todos os vampiros! Então voltou para sua dimensão.

Mas o armário ainda estava funcionando! Ele tinha que tomar cuidado...Neno