Seguidores

O susto do vampiro...




Existem dois meninos muito espertos.

Um chamado Guilherme e o outro Santiago.

Eles gostavam muito de coisas assustadoras.

 E por isso convenceram suas mães a viajarem para a Romênia, onde está localizado o castelo do Drácula.

Quando chegaram lá, Guilherme e Santiago não queriam nem ir para o hotel para deixar as malas.

Foram direto procurar um guia turístico!

Os meninos disseram:
-Oi! Queremos ir para o castelo do Drácula. (Castelo  Bran)

-Isso não fica tão perto daqui, meninos. (estavam em Bucareste, o castelo fica na fronteira da Transilvânia)

Santiago pediu pra mãe:
-Não queremos ficar nessa cidade! Queremos ficar o mais próximo possível do Castelo Bran!
-Então vamos para a Transilvânia!-respondeu

Chegaram na Transilvânia e ficaram no hotel mais próximo do castelo!

Depois, com um guia de turismo, Guilherme e Santiago (o resto ficou com medo, nem mesmo os pais deles entraram) entraram no castelo:

- Drácula foi um conde que defendia a Romênia e regiões vizinhas. Ganhou fama de vampiro pois depois que um guerreiro inimigo morria, chupava o sangue dele.

Santiago e Guilherme não estavam prestando muita atenção pois estavam vendo se pegaram alhos , um crucifixo e uma estaca de madeira. Sim. Tinham pego e botaram no bolso. (alhos enfraquecem vampiros e crucifixos também, mas se a estaca de madeira toca no coração do vampiro ele morre).

Eles continuaram andando pelo castelo e o guia falava várias coisas.

Mas Guilherme e Santiago queriam mais era olhar as coisas.

Guilherme falou:
-Santiago , esse quadro está... se mexendo!??
-Não, você que está imaginando coisas!

Ficaram um tempo observando o quadro e quando viram... tinham se perdido do guia!!!!

Santiago disse:
-Não vamos sobreviver aqui por muito tempo sem um adulto. Pegue a estaca de madeira , Guilherme.  Agora é caçar ou ser caçado.

-Tem certeza que esse vampiro ainda está vivo?

-Vamos saber daqui a pouco.

Continuaram andando, mas com um pouco de medo.

Santiago achou que viu uma sombra estranha , mas Guilherme garantiu que não.

Passou mais ou menos uma hora desde que se perderam, então Guilherme viu uma sombra, e Santiago também!!!!

Eles jogaram tudo que tinham contra a sombra e , quando viram , só era o guia querendo dar um susto neles!!

O guia contou que ele se afastou deles de propósito e queria dar um susto neles, que não estavam prestando atenção!

Eles foram levados aos pais e acho que não vão querer entrar em um lugar assustador por algum tempo!...Neno

* Ainda na semana do Halloween.

O apocalipse zumbi...

Há mais ou menos 13 dias, eu e minha família nos mudamos para uma pequena cidade , onde há relatos de vários assassinatos em montanhas! E hoje vou contar uma história que aconteceu comigo ontem.

***************************************************************************


Acho que só um trouxa fora minha família iria se mudar para essas montanhas!

Nós compramos uma casa com uma aparência monstruosa e é gigante.

Já me perdi umas cinco vezes nela!

E , pelo que eu entendi , ninguém morava nela a mais ou menos oito meses.

Eu ficava metade do dia vendo TV , e a outra metade  lendo.

Nós ficávamos , eu e meu cachorro , vendo programas sobre zumbis.

Um dia, quando tinha acabado de tomar café , resolvi sair um pouco daquela casa que fedia a mofo.

Achei uma trilha que levava até uma pequena cabana.

Bati na porta. Bati na porta de novo:

-Quem é? Não gosto de visitas. Saia daí, não sabe que essas montanhas são perigosas?

-Sei sim. Mas resolvi sair um pouco de casa para explorá-la.

-Bom, entre então. Vou contar uma história... eu moro aqui há cinco anos, e descobri que tem um cara morando aqui que criou um vírus que transforma as pessoas  em zumbis. Um vírus zumbi!

-Mas o que um zumbi vai fazer? Eles são mais lerdos que uma tartaruga .

-Se um zumbi arranhar alguém , ele vira zumbi. É como uma catapora que se espalha cada vez mais rápido. Mas eu  criei um vírus, que extermina o vírus zumbi (ele chamava de vírus do bem). E com sua ajuda , poderemos salvar essa cidade.

-Eu topo.

Nós fomos para uma casa extremamente gigante. Mas antes tínhamos que passar por cemitérios e morcegos:

-Você acha que a qualquer momento pode aparecer um zumbi nesse cemitério?

-Olhe para trás guri!

Nesse momento apareceu dois zumbis que vinham em nossa direção. Eu botei um pouco daquele vírus do bem nos zumbis e eles se desintegraram.

Continuamos o caminho, até que chegamos na casa.

Entramos , e fomos perseguidos por armaduras vivas:

-O vírus do bem desintegra armaduras?-perguntei

-Não.


Então só foi arrancar as cabeças delas.

Depois de tirar a cabeça de muitas armaduras,chegamos no local onde o homem que criou o vírus zumbi ficava.

Ele não viu e nem ouviu que entramos no cômodo... foi só derramar umas gotas do vírus do bem no lugar que ficava o depósito do vírus zumbi. ( e o lugar onde os zumbis ficavam)

Então desintegramos todos os zumbis e exterminamos os vírus.

Até que não é tão ruim morar nessa cidade!...Neno


*Neste mês vou postar coisas a ver com o Halloween..








O papagaio inventor...





Numa floresta cheia de clareiras , vivia um papagaio chamado  Pleco.

Seu passatempo favorito era fazer invenções malucas, mas que quase sempre davam certo.

Todos os habitantes da floresta gostavam dele , ele era até o conselheiro do rei , o lobo. (Quem disse que o leão tem que ser o rei)?

Mas , como qualquer inventor , algumas coisas dão errado!

Pleco já fez uma experiência cujo objetivo era fazer com que uma pessoa ou animal que não voasse , começasse a flutuar. 

Mas o resultado foi só dez dias seguidos de alergia.

Mas várias experiências deram certo, como a cadeira faz-tudo.

Bom , a cadeira faz-tudo , faz praticamente tudo , óbvio! 

Mas um dia, quando terminou uma máquina que fazia  com que o corpo ficasse transparente ( o corpo, não a roupa, por isso não pode ser usado em humanos),  ele foi testar num tucano , e ....

Um portal se abriu  e puxou todos os animais da floresta (que estavam sendo encolhidos) para dentro do corpo do tucano (menos o próprio tucano , claro)!!!

Todos ficaram reclamando do pobre Pleco , que estava tentando identificar em que parte do corpo estavam.

Ele disse:
-Gente , estamos no coração.  Mas estamos sendo levados para a artéria aorta , que passa por todas as partes do corpo. Mas temos que achar a saída...

-Qual saída ? A de baixo ou a de cima.-interrompeu o rinoceronte.

- Estamos sendo levados para baixo , enquanto temos oxigênio , se quisermos ir para cima vamos ficar sem oxigênio, pois acontece uma troca de oxigênio para Co2. (Gás carbônico).

-Espera , deixa eu ver se entendi , essa artéria que estamos vai dar uma volta e vamos para cima, então vamos ficar sem oxigênio? -perguntou o elefante.

-Exato.-disse Pleco.

Eles continuaram sendo levado pela artéria aorta por bastante tempo, mas ainda descendo:

-Olha o fígado do tucano. Significa que estamos chegando perto da saída de baixo. Preciso achar um jeito de ir para a de cima , mas respirando bem.

Passou mais um pouquinho de tempo e eles viram o rim do tucano:

-Rápido. Vamos tentar voltar pelo mesmo lugar que estamos passando. Não podemos chegar no rim ou vamos ter que sair por uma saída que com certeza nunca vamos esquecer.

Eles estavam conseguindo voltar , mas com dificuldade , pois estavam andando contra o sangue.

E eles tinham que andar em fila indiana para não interromper a circulação sanguínea do tucano , o que seria mortal.

Foram caminhando , caminhando , até que chegaram na garganta do tucano.

-Gente, agora temos que subir rapidamente ou vamos engasgar o tucano-disse o papagaio.

E eles conseguiram e saíram pela boca!

E com certeza Pleco tomou mais cuidado com as invenções dele...Neno



*Interrompendo a temporada de versos , um pouco...